Instalação da frente Parlamentar Mista de Combates às Hepatites Virais

Brasília, 15 de Julho de 2015

Veja a reportagem da Rede Amazônica – Globo Norte AQUI

Após intensa ação do movimento social junto aos parlamentares, tanto das esferas municipais, estaduais e federal, vários projetos de lei, alguns já sancionados e outros em andamento, foram intensificados e efetivados.

E no âmbito federal temos a imensa satisfação de comunicar que tivemos, no dia 14/07, INSTALADA A FRENTE PARLAMENTAR MISTA DE COMBATE ÀS HEPATITES VIRAIS (FPMHV), composta por deputados e senadores, e isso acontecendo no mês em que se comemora a luta e prevenção das Hepatites Virais, denominado "Julho Amarelo".

A solenidade dirigida pelo Deputado Marcos Reáteghi, que presidirá a Frente, com a presença de vários parlamentares, entre eles o deputado Dr Jorge Solla, ex-diretor da SAS\MS, que teve participação importante na oferta de exames de diagnóstico às Hepatites Virais pelo SUS, bem como do Dr. Marcelo Naveira, que coordena o Programa Nacional de Hepatites do Departamento Nacional de DST, Aids e Hepatites que tem como diretor o Dr Fábio Mesquita.

Participaram também dessa instalação, o Dr Evaldo Stanislau de Araújo, infectologista e membro do Comitê Assessor do Ministério da Saúde, o presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia, Dr Edson Parise, o Pesquisador Prof Isanmo Kanzaki, da UNB, e completando as interfaces envolvidas no enfrentamento da enfermidade, o presidente da ONG Grupo Esperança, que presta apoio aos portadores e diretor do Movimento Brasileiro de Luta Contra as Hepatites Virais-MBHV, Jeová Fragoso, que teve ainda representantes das organizações da sociedade civil do RN Bartolomeu de Aquino, do RS Nádia Villas Boas, do MBHV através de seu presidente Arair Azambuja, da Aliança Independente dos Grupos de Apoio, a cearense Francisca Agrimeire e ainda Oscar Campos do DF.

As Hepatites Virais, principalmente a do tipo C, segundo o pronunciamento dos especialistas e gestores passaram a ser prioridade de governo, que somando-se a evolução da ciência que está apresentando novos tratamentos com eficácia muito superior aos até hoje existentes, empenho-se em possibilitar acesso à população brasileira através do Sistema Único de Saúde-SUS, tornando-se referencia mundial nesse enfrentamento.

Para o Movimento Social de Luta contra as Hepatites Virais, a instalação da FPMCHV, traz além da expectativa e esperança pela cura então vislumbrada, a possibilidade através de elaboração de leis, promoção de debates, audiências públicas e outras atribuições à ela inerentes, o estabelecimento de políticas públicas que promovam de forma ampliada, em todas as esferas de governo, uma assistência integral aos portadores de hepatites, pois como doença crônica e que apresenta milhares de brasileiros com a gravidade decorrente da infecção estabelecida, como por exemplo a cirrose hepática, precisam ser amparados também em questões sociais, laborativas e econômicas, para assim poderem manter com dignidade, e na melhor condição possível, a sua qualidade de vida.

A prevenção tem seu foco ampliado, como também o diagnóstico precoce, e sendo uma doença quer raramente apresenta sintomas, uma das primeiras postulações das ONGs entregues por ofício ao presidente da Frente, foi a obrigatoriedade da oferta da testagem sorológica para as hepatites nos serviços de saúde da atenção básica

Sendo assim milhares de brasileiros agradecem à todos que colaboraram com essa conquista.

Jeová Pessin Fragoso
Pelo Corpo de Voluntários

 

 

 

 

 

Veja o resumo de todas atividades realizadas pelo Grupo Esperança para Julho Amarelo | AQUI

 
 
 
 
©2015. Grupo Esperança – Todos os Direitos Reservados